Para qualquer estratégia de marketing, é preciso entender o público de uma marca. Mais que isso, é preciso entender o comportamento das diferentes buyer personas. Afinal, uma estratégia de marketing voltada a um público-alvo muito grande pode ter falhas.

Não se engane: Buyer Persona e Brand Persona são conceitos diferentes. Confira nosso texto sobre Brand Persona aqui.

O que é Buyer Persona?

Buyer Persona é um personagem criado para representar o comprador de uma marca. Este conceito ajuda a entender melhor quem é o cliente e quais são suas necessidades.

Isto não significa que uma marca/produto possui apenas uma buyer persona. Inúmeros personagens podem ser criados para um mesmo produto. O importante é que elas sejam bem definidas e detalhadas.

Por exemplo, imagine um restaurante no centro de uma cidade que recebe vários clientes todos os dias. Dentre eles:

– Camila, 19 anos, estudante: almoça lá por ser perto de sua faculdade;

– Roberto, 36 anos, advogado: busca um bom restaurante para se reunir com clientes;

– Carlota, 65 anos, aposentada: vai ao lugar para tomar um vinho com suas amigas;

– Érico, 28 anos, professor: faz um lanche entre uma aula e outra, já que o restaurante está entre as duas escolas em que trabalha.

Para receber melhor seus clientes e ampliar seu negócio, o dono do restaurante precisa entendê-los e buscar soluções que os agradem.

Claro, para isso é necessário um melhor estudo sobre os clientes e um perfil mais detalhado que o usado como exemplo.

Criando uma buyer persona

Para a criação de buyer personas é necessário realizar pesquisas e entrevistas com os clientes e prospect. Não é possível criar estas personas a partir de suposições e palpites.

Após uma lista de perguntas (que varia de acordo com o segmento de cada empresa), é preciso coletar os dados e conhecer os clientes. Só assim é possível criar uma persona de qualidade e realmente útil para seu negócio.

Como utilizar as buyer personas no meu negócio

Depois de criadas as buyers personas, é hora de aplicar o conceito nas estratégias de marketing. Aí, tanto o planejamento quanto a criação precisam levar em consideração a buyer persona definida como target.

A linguagem da empresa, suas campanhas, posts, conteúdos devem ser feitos pensando naqueles que realmente se interessam pelo seu negócio. Seus antigos e futuros clientes.

Há 8 anos, a agência que entrega.

Se liga neste conteúdo também: