Há alguns anos as redes sociais surgiram como ferramentas de entretenimento e diversão. Hoje, possuem um papel muito mais importante no panorama da comunicação social. O entretenimento ainda está lá. Mas agora, as redes sociais são catalizadores de protestos, fontes de notícia, plataformas de publicidade. É informação.

Somos bombardeados por todo tipo de informação e podemos compartilhar conhecimentos, reflexões e opiniões. Os comentários de amigos e seguidores ampliam o conteúdo e o alcance das conversas. E o melhor: com a democratização do acesso à internet, toda a sociedade tem a chance de interagir e elaborar diferentes perspectivas sobre um mesmo assunto.

A evolução do celular cumpre um papel fundamental nesse contexto. Antes, o aparelho servia para fazer ligações. Depois, vieram as mensagens de texto. Hoje, ele é um poderoso computador de bolso com uma gama de aplicações beirando o infinito. Dentro delas, com uma posição de grande destaque, estão, novamente, as redes sociais.

Mas… e as empresas?

As empresas também ganham – e muito – com essa democratização das mídias digitais. A começar pela comunicação entre os próprios colaboradores, que podem realizar reuniões remotas, online, com recursos de áudio e vídeo de alta qualidade.

Mas mais importante que isso é a possibilidade de construir novos canais, novos pontos de contato com clientes, prospects e parceiros. Facebook, Twitter, Instagram, Google+, plataformas amplas, com números impressionantes, cada vez mais adaptadas à interação entre pessoas e marcas, trabalham beneficiando a fidelização de clientes por meio de publicações, comentários e mensagens. E é nelas que muitas empresas, hoje, constroem (ou destroem) sua reputação.

Um conteúdo bem construído cria awareness, impulsiona leads, informa e divulga produtos e serviços. Quando a estratégia adotada é eficaz, é possível gerar mais tráfego para o site de uma marca e, consequentemente, criar novas oportunidades de negócio.

Fato é que as mídias digitais estão cada vez mais presentes na vida das pessoas de todas as idades, regiões, classes sociais. As marcas possuem um mar de possibilidades diante de si. É preciso ser inteligente e saber o que fazer com elas.



 

Há 8 anos, a agência que entrega.

Se liga neste conteúdo também: